segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

MARCHA PARA O SATANÁS

Helloooooooo Peoples!!!
                  Hoje a dica da professora é PARE, PESQUISE, LEIA E PENSE.
               Dia 08/01/2016 recebi uma mensagem no whatsapp de um pastor que estava falando que nós deveríamos nos ajoelhar e orar no dia 17/01/2016 ás 16:00 hrs, pois nessa exata hora, aconteceria uma MARCHA PARA O SATANÁS. Eu com essa mente pequena de católica/evangélica (frequento tanto uma, quanto a outra) acabei achando isso um FIM DE CARREIRA. Como assim marcha para o satanás? Quem iria pra esse tipo de evento??
                 Porém, como a maioria de vocês sabem, sou professora nas horas vagas, e este fator me fez questionar meus pensamentos sobre algo que eu sequer sabia ao certo o que era.
               Decidi fazer umas pesquisas: entrei no site Gospelprime e em outros que, no meu trabalho eu consegui abrir. Porém com a rede bloqueada, só pude ler os pareceres de sites religiosos. Foi quando eu tive a ideia brilhante de entrar no twitter e dar as minhas indagações, esperando que alguém falasse sobre o assunto. Foi quando a querida Jéssica (estudante de Jornalismo - Católica de Brasília) me mandou o link do evento, me pedindo pra ler.
             Depois da leitura do evento e de alguns comentários, descobri que se trata de um evento CONTRA A INTOLERÂNCIA RELIGIOSA. O nome do evento é apenas para CHAMAR A ATENÇÃO DOS RELIGIOSOS MAIS FERVOROSOS quanto a essa questão. Ou seja, não é bem um evento satanista, é um evento para mostrar que a quantia de pessoas insatisfeitas com a forma que esses religiosos extremistas tratam alguns assuntos é muito grande. Julgar uma pessoa por não acreditar, por não seguir o caminho que você ACHA que é o correto, querer que as pessoas acreditem no que está na Bíblia ou não, dizendo que estas pessoas irão para o inferno, é uma forma errônea de agir. Não é assim que farão essas pessoas acreditarem em algo, ou seguir algum conceito. É importante ressaltar que expor sua opinião é uma coisa, impor ela é outra totalmente diferente.

"Eu particularmente achei genial, porque a maioria dos religiosos fervorosos condenam que o país seja laico ou que as pessoas não podem ser sem religião, eles já associam ao diabo, então fazendo alusão ao que o povo pensa sobre os assuntos, o nome da marcha caiu como uma luva huehuehuehue eu achei engraçado e bem bolado na verdade." - Jéssica Pereira Luz, estudante de Jornalismo, via twitter

               Se você meu leitor é um religioso, desses que não sabe ouvir outras opiniões, e que costuma julgar sem analisar, aceite minha dica: ore TODOS OS DIAS por todas as pessoas do mundo independente de qualquer coisa. Quer abençoar vidas? Acredite: você consegue fazer isso sem ter que fazê-las acreditar de que Deus existe. Tem muitas pessoas por aí no mundo que seguem outras religiões e que fazem um bem enoooorme ao próximo. Existem por aí pessoas que dizem não acreditar em nada voltado a religião, e são mais humildes e solidárias do que muitas pessoas a frente de igrejas famosas, igrejas essas, que com o dinheiro que arrecadam poderiam fazer doações significativas a asilos, creches, escolas, ong's e não o fazem. PARE, PESQUISE, LEIA E PENSE. Se TODOS NÓS (religiosos ou não) fizermos isso, um dia esse tipo de manifesto não será necessário.




Abraços da professora!


Sigam-me > twitter: @jessyoliveraes instagram: jessyoliveraess

Um comentário:

  1. Somos religiosos, não podemos negar. Mas em nome da própria religião que defendemos temos que respeitar a opinião alheia. Não somos donos da verdade e nem temos o direito de "lutar" contra os valores de ninguém. Amar o próximo, essa é a Lei.

    ResponderExcluir